Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Perdas de água por Estado - uma receita perdida

As perdas em sistemas de abastecimento correspondem aos volumes de água não contabilizados, incluindo os volumes não utilizados e os volumes não faturados (PERTEL, 2009). As perdas de água podem ser de dois tipos: Reais: são as perdas físicas, decorrentes de vazamentos nas unidades do sistema. Aparentes : são as perdas representadas pelas ligações clandestinas, fraudes nos medidores, erros de leituras, entre outros. Estas são denominadas perdas de faturamento, uma vez que a água é consumida, porém não é faturada pela concessionária. Segundo um estudo realizado pelo Instituto Trata Brasil, que teve como objetivo estudar a situação das perdas de água do país, com foco nas grandes regiões, nos estados e no grupo das 100 maiores cidades brasileiras, cerca de 40% de água tratada no Brasil é desperdiçada. Na Europa, o percentual de perdas corresponde a cerca de 15% e no Japão é de apenas 3%. Os dados utilizados no estudo são de 2010, que são os números oficiais

Regulamentação das águas subterrâneas no Estado do Espírito Santo

O Espírito Santo é o único Estado da região sudeste que ainda não possuí legislação sobre o uso das águas subterrâneas. As águas subterrâneas estão presentes abaixo da superfície da Terra, preenchendo os poros ou vazios de uma formação geológica, denominados de aquíferos. Ela representa 97% da água doce presente no planeta. A água é primordial para todas as atividades humanas e econômicas, no entanto, não é novidade o problema de sua escassez em algumas regiões. Assim, a regulamentação do seu uso é de suma importância para sua conservação. Mas para que o Estado estabeleça uma legislação que regule o uso e a exploração das águas subterrâneas é necessário conhecer o tamanho e localização dessas reservas, a sua qualidade e quantidade. Segundo explicado pelo geólogo José Augusto Gonçalves, professor doutor da Ufes, em uma das palestras do Workshop: “As Águas Subterrâneas do Estado do Espírito Santo: Importância e Gerenciamento”, é que no ES ainda não existe um mapeam

‘NOTÍCIAS: Motor híbrido com ar comprimido será atração no salão de Genebra.’

O grupo PSA Peugeot-Citroën promete apresentar no Salão de Genebra, em março, o bloco Hybrid Air, que equipará um citroën C3 no evento. O motor híbrido será movido a gasolina e ar comprimido. O bloco poderá ser comercializado já em 2016 e é capaz de entregar uma autonomia de cerca de 34 km/l com emissão de poluentes na faixa de 69g de CO 2 a cada km rodado quando em modo totalmente híbrido. Ele será acoplado a um câmbio automático e contará com sistema de recuperação de energia em frenagens. O objetivo do grupo é aumentar essa autonomia para 50 km/l até 2020.                                        Fonte: Revista Auto Esporte . Para conferir a notícia na íntegra na Revista Auto Esporte:  Acesse Aqui! *   *   *   *   * Rodar 34 a 50 km com apenas um litro de combustível é uma boa economia de combustível. Para termos uma idéia segundo um ranking de carros mais econômicos em 2012 do Inmetro , o Fiat Mille Economy, um dos subcompactos mais econômicos da lis

Workshop: As Águas Subterrâneas do Estado do Espírito Santo: Importância e Gerenciamento

Bem interessante esse workshop: realizado dia 21 de março de 2013 - 9h às 17h - Em Vitória - ES. Inscrições em: http://biobrasilis.com.br

‘NOTÍCIAS: Japão consegue extrair gás a partir de hidrato de metano.’

Cientistas japoneses conseguiram pela primeira vez extrair do fundo do mar gás a partir de hidrato de metano. O experimento, realizado a 330 metros debaixo da terra (1.000 metros de profundidade marinha), consiste em provocar uma queda da pressão para recuperar o gás, preso na água de forma cristalina. Embora descoberto há dois séculos, os hidratos de metano até o momento não havia sido extraído por nenhum país devido a dificuldade técnica e pelo alto custo da perfuração de um poço no fundo do mar. Dessa forma, os avanços tecnológicos do Japão, o país mais avançado neste campo, foram essenciais. Atualmente, o Japão importa 95% da energia que consome, assim, essa fonte de energia pode vir a salvar o país da deficiência energética.... Para conferir a notícia na íntegra na Revista Exame: Acesse Aqui! *   *   *   *   * O aumento da demanda por energia, nos últimos anos, tem incentivado a busca por novas fontes de energia, principalmente, no campo da energia renov

Inovação no campo de energia eólica

Quando pensamos em energia eólica logo nos vem a mente aqueles cata-ventos gigantes, denominadas tecnicamente de Turbinas Eólicas de Eixo Horizontal (TEEH). Isso porque atualmente os parques eólicos ainda são dominados pelas TEEH. Mas algumas pesquisas que defendem a maior viabilidade das turbinas eólicas de eixo vertical (TEEV), pode fazer mudar esse quadro. Será? Segundo o instituto americano Sandia National Laboratories, este tipo de turbina  pode permitir o aproveitamento mais eficiente de torres eólicas marítimas de grande altura, em comparação com as tradicionais turbinas de eixo horizontal. Outra vantagem seria a menor frequência e maior facilidade de manutenções, uma vez que os geradores, sistemas de freios, engrenagem ficam ao nível do solo e a diminuição da complexidade de fabricação. Já os pesquisadores da Caltech, empresa especializada em instalação e eficiência de turbinas,  dizem que as TEEV podem ser uma melhor escolha em termos de eficiência. Por ocupa

Casa Ecológica - Exemplo

Casa de palha e saco de areia em Londres, Inglaterra Este projeto dos arquitetos Sarah Wigglesworth e Jeremy Till, é uma das primeiras construções com palha em um ambiente urbano. A construção com fardos de palha teve origem em Nebraska, há aproximadamente um século, mas somente há 15 anos seu uso começou a se espalhar pelo resto do mundo. Esta antiga técnica consiste em empilhar fardos de palhas, como se fossem grandes blocos de construção, garantindo a estrutura e isolamento, em seguida, aplica-se cal nas partes internas e externas. A palha é uma matéria-prima agrícola que permite construções rápidas e baratas. É um material renovável e reciclável, com muito pouco impacto ambiental e com boas propriedades térmicas e acústicas. Algumas propostas ecológicas da residência Construção a base de fardos de palha e sacos de areia; Telhado verde; Como a construção esta localizada próximas a trilhas de trens, para atenuar o barulho dos trens, o muro próxi