Pular para o conteúdo principal

Construção Seca - conceitos novos de engenharia!

O que é?


É um método de construção diferente da alvenaria tradicional, pois dispensa o uso de cimento preparado em obra, tijolos, blocos de concreto e armações convencionais. É um tipo de construção amplamente utilizada na Europa e Estados Unidos, ainda é novo aqui no Brasil.


Que materiais são utilizados?


Perfis estruturais, que podem ser de madeira  ou de aço galvanizado com tratamento anticorrosão. A construção seca é composta por vários “subsistemas”, como fundação normalmente do tipo radier; isolamento termo acústico, como a manta de lã de vidro;  fechamento interno com placas de gesso acartonado ou em placa cimentícia para áreas molhadas como cozinhas e banheiros; tratamento de juntas e  instalações elétricas e hidráulicas.


Métodos?


Os métodos mais conhecidos são o  Wood Frame (que leva perfis de madeira) e o Steel Frame (que leva perfis metálicos).

Quais benefícios?


  • Facilidade e rapidez na montagem;
  • A construção de paredes de gesso acartonado, em larga escala, é muito mais econômica pelo fato de gerar mínimo desperdício;
  • Ganho de área útil - em alguns casos as paredes podem ser construídas com espessura de apenas 7,5cm, o que é impossível para uma parede de alvenaria comum;
  • Facilidade na manutenção de sistemas elétricos e hidráulicos, pois o corte da placa de apenas um lado dá acesso aos fios e canos;
  • São leves e por isso aliviam a sobrecarga na estrutura da edificação;
  • No caso do light steel frame:
    • prazos menores para a execução da obra;
    • o material é resistente à corrosão, portanto, há um aumento da durabilidade;
    • maior qualidade do acabamento;
    • melhor isolamento acústico;
    • redução de desperdício;
    • possibilidade de reciclagem em 100%.


Desvantagens?


  • Perdem um pouco da resistência quando submetidas a altas temperaturas (fogo);
  • Para sustentar sobrecargas maiores de10kg, é necessário fazer a fixação no perfil metálico. Para pesos superiores a 18kg, é necessário fazer um reforço com chapas ou perfis de aço ou madeira.
  • É um estimulo a proliferação de insetos nos vazios dos painéis (especialmente a traça);
  • As placas de gesso não podem ter contato direto com a água e, portanto, não são indicadas para áreas externas (existem as placas verdes que são especiais para áreas molhadas, mas também só funcionam com revestimento cerâmico e custam até 20% mais caro);
  • Outros.


Fonte: www.casosdecasa.com.br

Fonte: http://www.bricka.com.br



Referências:
* Rosenbaumdesign



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é necessário para um projeto ser aprovado na prefeitura?

No Brasil, praticamente todas as prefeituras exigem os mesmos documentos, dados e informações na aprovação de um projeto. Em geral, para que um projeto seja aprovado em uma prefeitura ele deve conter informações suficientes para que a obra seja construída.
No mínimo o projeto deve ter: planta baixa, planta de locação, planta de cobertura, planta de situação, 02 cortes, 02 elevações e, em casos de obras mais complexas podem ser necessários mais detalhamentos.
Planta Baixa

Planta baixa é a projeção de um corte horizontal imaginário à uma altura que normalmente é de 1,50 m do piso de uma construção futura. Essa altura é utilizada por ser ideal para captar os vãos das aberturas, como portas, janelas, basculas, para serem vistos e representados em planta.
A planta nos permite visualizar e entender como ficará a construção: locais das paredes, vãos, cômodos, etc. Haverá uma planta baixa para cada um dos pavimentos da edificação. Fonte: Manual do Arquiteto.
Elevações
As elevações são desenhos,…

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…