Pular para o conteúdo principal

Casa Ecológica - Exemplo

  • Casa de palha e saco de areia em Londres, Inglaterra

Este projeto dos arquitetos Sarah Wigglesworth e Jeremy Till, é uma das primeiras construções com palha em um ambiente urbano.

A construção com fardos de palha teve origem em Nebraska, há aproximadamente um século, mas somente há 15 anos seu uso começou a se espalhar pelo resto do mundo. Esta antiga técnica consiste em empilhar fardos de palhas, como se fossem grandes blocos de construção, garantindo a estrutura e isolamento, em seguida, aplica-se cal nas partes internas e externas.

A palha é uma matéria-prima agrícola que permite construções rápidas e baratas. É um material renovável e reciclável, com muito pouco impacto ambiental e com boas propriedades térmicas e acústicas.


    • Algumas propostas ecológicas da residência

      1. Construção a base de fardos de palha e sacos de areia;
      2. Telhado verde;
      3. Como a construção esta localizada próximas a trilhas de trens, para atenuar o barulho dos trens, o muro próximos as vias ferroviárias foram revestidos por um empilhamento de sacos recheados com uma mistura de areia, cimento e cal;
      4. Chaminé de ventilação acima da despensa;
      5. Ventilação natural por efeito da chaminé na torre da biblioteca;
      6. Painéis fotovoltaicos;
      7. Pilares de gabiões com blocos de concreto reciclados;
      8. Ranhuras para deixar o ar fresco entrar;
      9. Vidros duplos de alto desempenho na fachada sul;
      10. Reúso de água cinza;
      11. Horta.

 Fonte: Livro 25 Casas Ecológicas - Gauzin-Müller, D.

                                            Fonte: Livro 25 Casas Ecológicas - Gauzin-Müller, D.

           Fonte: Livro 25 Casas Ecológicas - Gauzin-Müller, D.

                                         Fonte: Livro 25 Casas Ecológicas - Gauzin-Müller, D.

                                             Fonte: Livro 25 Casas Ecológicas - Gauzin-Müller, D.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

Tratamento de Esgoto - Parte III

Tratamento Primário

No tratamento primário ocorre a remoção dos sólidos em suspensão sedimentáveis e dos sólidos flutuantes, através da utilização de tanques de decantação. Os esgotos passam lentamente pelos decantadores, permitindo que os sólidos em suspensão, possuindo uma densidade maior do que a do líquido, sedimentem gradualmente no fundo. Essa massa de sólidos é denominada lodo primário bruto.
E os sólidos flutuantes, como graxas e óleos, tendo uma menor densidade que o líquido, sobem para a superfície dos decantadores, onde são coletados e removidos do tanque para posterior tratamento.
Os tanques de decantação podem ser circulares ou retangulares.

  Adaptado de Von Sperling, 2005 Atualmente, algumas unidades de tratamento de esgoto, tem susbstituído os decantadores primários por reatores anaeróbios, como os reatores UASB. A remoção de DBO através dos decantadores primários é em torno de 25 a 35%, com o reator UASB passa-se a ter uma eficiência em torno de 70%, possibil…