Pular para o conteúdo principal

Método de Construção Alternativa - Light Steel Framing

O que é

Light Steel Framing é um tipo de método construtivo que utiliza o aço galvanizado como principal elemento estrutural. O sistema também é conhecido como: Estruturas em Aço Leve, Construção LSF ou Construção com Aço Galvanizado.

Traduzindo: a palavra “steel” indica o tipo de matéria prima utilizado na estrutura, o aço. “Light” , (leve, em português) sugere que os elementos em aço são de baixo peso, pois são utilizados chapas de aço com espessura reduzida. E a palavra “framing”, pode ser traduzido por ‘esquelo estrutural’ ou simplesmente ‘estruturas’.

                         Fonte: Futureng

Origem e história

No século XIX, nos Estados Unidos, a população multiplicou-se, sendo necessário recorrer aos materiais disponíveis localmente e a métodos práticos que permitissem o aumento da produtividade na construção de habitações.

A aplicação em aço, foi impulsionado, em 1980, devido a proibição da exploração das florestas mais antigas. Isso levou a um aumento no preço dessa matéria prima e, consequentemente, ao seu declínio na construção civil. Como o aço, na época, era um recurso abundante, os construtores passaram a empregá-lo para substituir as estruturas de madeiras.

A partir daí criaram-se associações de técnicos e construtores  e o LSF começou a ser utilizado profissionalmente.

Algumas Vantagens

  • Segurança estrutural

    • Embora muitos possam duvidar da resistência desse tipo de construção, por utilizar materiais leves em contrastes com o concreto.  A resistência da estrutura  é assegurada pelo metal e em nada difere de uma casa de alvenaria;

    • Por não precisar de vigas ou colunas de apoio isoladas, todas as paredes exteriores podem ser consideradas como estrutura da casa. Dessa forma o baixo peso e a uniformidade na distribuição das cargas, atenua os pontos de concentração de forças e tensões, tornando a estrutura flexível, adaptada às variações do terreno, diminuindo a possibilidade de fissuras nas paredes e reduzindo o risco de queda de colunas ou de placas na eventualidade de um terramoto.

  • Isolamento térmico e acústico

    • Resultado termo-acústico superior ao sistema convencional, devido ao uso de materiais nobres inerentes ao processo, placas de poliestireno expandido, OSB, vários centímetros de lã mineral e placas de gesso laminado, elementos impermeabilizantes que permitem a trocar de ar constante, mantendo adequados índices de temperatura e umidade.

  • Prazos reduzidos e facilidades de montagem

    • Algumas características e técnicas utilizadas nas construções com LSF, como baixo peso dos materiais, utilização de sistemas de fixação mecânica ao invés do cimento, a aplicação de argamassas de rápida secagem para rebocos exteriores, a facilitada colocação de tubagens e condutores elétricos entre técnicas fáceis e rápidas, diminuem consideravelmente a mão de obra e, consequentemente, o tempo necessário para a conclusão dos trabalhos.

  • Manutenção mais fácil

  • Preços competitivos

    • As construções em LSF são comercializadas por valores semelhantes a qualquer outra habitação. Isso é possível devido à menor utilização de mão de obra aliado a uma gestão eficiente de recursos. Poupa-se na mão de obra e investe-se na qualidade dos materiais.

  • Sustentabilidade

    • Aço é um recurso reutilizável, reciclável e reaproveitado;

    • O baixo peso dos materiais reduz os meios de transportes e consequentemente o consumo de combustíveis;

    • Menor impacto no entorno do empreendimento, diminuição de ruídos, constantes movimentos de veículos entre outros impactos, devido ao prazos reduzidos na construção;

    • Economia de energia depois de pronta devido ao bom isolamento térmico;

    • Minimização de desperdício de materiais no local.


Fonte:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

Sustentabilidade na Construção Civil - Parte 3: Redução, Reutilização e Reciclagem de Resíduos Sólidos

A indústria de construção civil é uma das que mais utiliza recursos naturais e também uma das maiores geradoras de resíduos, tais como: tijolos,  blocos  cerâmicos,  concreto  em  geral,  solo,  rocha,  madeira,  forro, argamassa, gesso, telha, pavimento asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica, etc.,
O destino desses resíduos muitas vezes são inadequados, contribuindo para os impactos ambientais, tais como: assoreamento de rios e corrégos, obstrução dos sistemas de drenagem, proliferação de agentes transmissores de doenças, etc.
Assim,  é necessário encontrar formas de reduzir, reutilizar e reciclar  (3 Rs) esses entulhos.
Redução
A redução de resíduos consiste em encontrar maneiras de utilizar ao máximo a matéria prima, evitando desperdícios. Para isso é necessário uma boa elaboração do projeto, especificando o material mais indicado, método construtivo mais adequado, visando sempre a menor produção de resíduos e o aumento da vida útil do edifício.
A co…

Cuidados no dimensionamento e na instalação da cobertura verde

Existem 3 tipos de telhados verdes: o extensivo, o intensivo e o semi-intensivo. Eles se diferenciam pelo porte da vegetação e pela quantidade de solo necessária para seu cultivo. O tipo extensivo tem o aspecto de um jardim, com plantas de pequeno porte como as gramíneas. Já a intensiva comporta plantas de médio a grande porte como os arbustos, samambaias e pequenas árvores.

Independentemente do tipo de cobertura adotada, a laje deve ser dimensionada para suportar cargas equivalentes ao acúmulo de água e ao peso total do sistema.

Camada impermeabilizante

É necessário que a superfície seja impermeabilizada antes da instalação do sistema, isso evita que ocorra infiltrações devido ao acúmulo de água da chuva na cobertura. O tipo de impermeabilizante irá depender do projeto e do gosto do executor. Normalmente é utilizado o PEAD (manta de polietileno de alta densidade), cimento polimérico, manta asfáltica geotêxtil ou com tratamento anti-raiz, dependendo do tipo de vegetação.

Camada drenante

E…