Pular para o conteúdo principal

A Holanda sobre duas rodas

Holanda, o país onde a grande parte dos deslocamentos são feitos sobre duas rodas e o número de bicicletas supera o de habitantes. São mais de 18 milhões de bikes para os quase 17 milhões de pessoas. As bicicletas são utilizadas não só para atividades de lazer,  mas como meio de transporte diário, para ir ao trabalho, escola, mercado, etc.

A Holanda é um país pequeno, menor que o Estado do RJ e também é plano, o que contribui para a popularização do transporte. Mas não é somente isso, existem investimentos constantes na infraestrutura do país para as bikes. A malha cicloviária, passou de 12 mil quilômetros em 1996 para o atuais 29 mil quilômetros.  Em Amsterdã as ruas são todas adaptadas para o tráfego sobre duas rodas, com ciclovias, corredores compartilhados, postos de aluguel e de guarda e até sinais especiais.

E para incentir ainda mais o uso de bikes, existem políticas públicas mais restritivas ao uso de automóveis, como redução do acesso de carros aos centros das cidades, criando áreas-livres de carros, redução da velocidade máxima para veículos automotivos em algumas ruas e ainda a cobrança de taxas elevadas para os estacionamentos.

Mas para manter a ordem, os ciclistas também tem que cumprir algumas regras: tem que andar na mão correta da ciclovia, só podem cortar pela esquerda, devem dar sinal com a mão ao dobrar uma rua, respeitar os semáforos (Figura abaixo) , ter sempre lanterna e buzina funcionando. Caso contrário são punidos com multas.



Disponível em http://groetjesuitbelgie.blogspot.com.br - 14-01-13

A Holanda é um dos países do continente europeu com mais pessoas por m², são duas pessoas para cada 100 m². É muita gente para pouco espaço, e se não fosse o uso desse meio de transporte, o país não escaparia dos congestionamentos, barulhos e da poluição do ar. Além desses benefícios, pedalar faz bem a saúde, melhora a qualidade de vida da população, sem contar na economia de dinheiro.

Abaixo um dos estacionamentos de bicicletas na Holanda. Imagina agora o caos que seria se no lugar dessas bikes fossem carros.

       Disponível em www.profblog.org. - 14-01-13 / Disponível em http://elsingular.com - 14-01-13


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reforma de casa também precisa de autorização da prefeitura?

Com o passar do tempo é normal que um imóvel necessite de alguma mudanças, seja devido a alguns degastes ou só por um desejo do morador de renovar a casa, deixando-a mais confortável e bonita. Portanto, antes de iniciar uma obra é importante consultar um especialista na área (arquiteto ou engenheiro civil) para orientar nos procedimentos a serem tomados.

Algumas reformas podem ser realizadas sem a aprovação da prefeitura, como pinturas, substituição de portas e pisos, no entanto, qualquer intervenção que modifique a concepção original, em que haja acréscimo ou supressão de área do imóvel em relação ao projeto original ou que altere a mudança do seu uso (de residencial para comercial, por exemplo) precisam obrigatoriamente de Alvará de Aprovação de Reforma que é solicitado na Prefeitura mediante a apresentação do projeto com as devidas alterações. Também é necessário ficar atentos aos entulhos gerados na reforma, que devem ser descartados em caçambas regularizadas pela prefeitura.
Cada…

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…