Pular para o conteúdo principal

Pisos Permeáveis

Nos últimos anos, as empresas tem aumentado os investimentos em novas tecnologias de pisos permeáveis para áreas externas, que garantem a absorção da água e contribuem para a redução de enchentes nas cidades.

Existem vários tipos de pisos permeáveis:

  • Drenac

É um tipo de piso drenante desenvolvido pelo paisagista Benedito Abbud em parceria com a Gyotoku. Produzido com 82% de resíduos de cerâmica e cimento processado industrialmente. Sua eficiência de vazão drenante alcança 82%, o que facilita o escoamento de água, contribuindo para a diminuição de enchentes e a manutenção dos lençóis freáticos.



Disponível em www.folhavitoria.com.br. [Acessado em 19 de dezembro de 2012].

  • Piso Grama

São peças pré-moldadas vazadas de concreto para pavimentação de áreas externas, preenchidas com grama, predisco ou outro tipo de pedra miúda, proporcionando assim um piso permeável e drenante, o que permite o escoamento da água das chuvas pelo solo e evita seu empossamento na superfície do terreno.



Disponível em http://www.rhinopisos.com.br. [Acessado em 19 de dezembro de 2012].


Características do ambiente

Para garantir a infiltração da água, antes de iniciar a construção do pavimento permeável é necessário conhecer dados da região como o tipo de solo, nível do lençol freático e a frequência de chuvas.

Algumas Vantagens:

  • Prevenção de enchentes;
  • Redução das ilhas ded calor;
  • Manutenção das vazões dos cursos d’água nas épocas de seca;
  • Redução da contaminação das águas;
  • Recarga dos aquiferos subterrâneos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!