Pular para o conteúdo principal

Cobertura viva ondulada

Disponível em Revista Arquitetura & Aço - Edição 30. [Acessado em 12 de setembro de 2012].

Podem acreditar isso é mesmo um teto. Nada convencional, esse teto é da Academia de Ciências da Califórnia, após uma obra de reforma assinada pelo arquiteto italiano Renzo Piano.

A cobertura conta com um telhado “verde”, composto de espécies resistentes à seca, que reduzem a rega, servindo como excelente isolante térmico, mantendo a temperatura interna cerca de 10 graus mais frio que um telhado padrão. Além disso, uma série de claraboias nas ondulações do teto facilita a entrada de luz quanto a criação de um sistema de ventilação natural. Com isso o edifício deverá ter uma redução de energia em 30% a 35%.

Outro benefício do teto é a absorção de 98% de chuva que cai sobre ela, impedindo o escoamento de poluentes para no ecossistema. Também foram incorporados na cobertura, 60 mil células fotovoltaicas que produzem 10% da energia consumida pela edificação

Na reforma, também foi usado produtos à base de tecido tipo “jeans”, composto de 85% de conteúdo reciclado pós-industrial e o algodão,  como isolamento de todas as paredes do edifício. Além do reaproveitamento de mais 90% dos resíduos provenientes da demolição da antiga academia.



Disponível em Revista Arquitetura & Aço - Edição 30. [Acessado em 12 de setembro de 2012].


Fontes:
  • Matéria “Natureza Protegida”. Revista Arquitetura & Aço - Edição 30.


Ver outros post sobre teto “verde”:
* Teto Verde e Placa Solar no Parque Estadual de Pedra Azul no ES
*‘NOTÍCIAS: Projeto de lei em Beirute transforma tetos em jardins.’

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…