Pular para o conteúdo principal

RIO+20: Sustentabilidade na organização do evento

Foram adotadas pela organização do evento, ações para reduzir, mitigar ou compensar os impactos ambientais e sociais gerados pela conferência, tais como:

  • Gestão das emissões de gases de efeito estufa
      • Serão elaborados inventários (pré e pós conferência) sobre as emissões de gases do efeito estufa (GEE), ambos incluindo fontes de energia elétrica, combustíveis utilizados nos principais espaços oficiais da conferência e nos veículos terrestres oficiais, disposição de resíduos e viagens aéreas dos delegados credenciados e do Secretariados das Nações Unidas.
      • A estratégia de compensação de emissões será feita por meio de Reduções Certificadas de Emissão (RCEs), oriundas de projetos brasileiros do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), doadas por empresas brasileiras.
      • E, para viabilizar a compensação das emissões de viagens aéreas, o Governo brasileiro criou, em parceria com a Caixa Econômica Federal e PNUD Brasil, uma ferramenta digital que possibilitará aos participantes calcular suas emissões de GEE nos voos para o Rio e comprar Reduções Certificadas de Emissão (RCEs) para compensá-las.

  • Recursos hídricos
      • Os sistemas hidrossanitários nos espaços oficiais da Conferência incluem mecanismos redutores de vazão, com arejadores temporizadores.
      • Há também, banheiros a vácuo, que reduzem o desperdício de água em até 80%.
      • Alguns locais oficiais incluem ainda sistema de reaproveitamento de água pluvial.

  • Resíduos sólidos
      • Os resíduos recicláveis serão destinados às cooperativas de catadores.
      • Os resíduos não recicláveis serão dispostos em aterro sanitário.
      • Os resíduos compostáveis serão encaminhados para a produção de adubo.
      • As pilhas e baterias serão destinadas para reciclagem de seus componentes.
      • A sinalização dos coletores estará em português, inglês e braile, sempre que possível.
      • A coleta seletiva contará com a atuação de cooperativas de catadores, que estarão distribuídos em locais oficiais para atuar como educadores ambientais, orientando sobre o sistema de coleta seletiva proposto.

  • Energia
      • Os geradores do evento utilizarão B20, óleo diesel com 20% de biodiesel.
      • Nas áreas temporárias, serão utilizados equipamentos etiquetados pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem nas faixas de mais alta eficiência, como condicionadores de ar e tecnologias de iluminação como LEDs e lâmpadas fluorescentes de última geração. A redução do consumo é estimada em 38 MWh, e corresponde à média de consumo de energia de 700 residências ao longo do período da Conferência.

  • Transporte
      • A frota de carros oficias utilizará motores de combustível duplo (ou bicombustível) e os demais veículos oficiais serão movidos a biodiesel e a gasolina E20-25 (com 20% a 25% de etanol na mistura).  
      • Os espaços oficiais contarão com bicicletários, de forma a incentivar o uso de transporte não motorizado.
      • Também contará com esquema especial de transporte coletivo para substituir quando possível o uso de transporte individual.

  • Construções sustentáveis
      • A organização desenvolveu diretrizes de sustentabilidade a serem seguidas pelos fornecedores de serviços de construção e montagem das áreas temporárias.

  • Compras públicas sustentáveis
      • Os processos de aquisição e licitação de produtos e serviços da organização incluíram critérios de sustentabilidade, tais como compra de equipamentos de alta eficiência energética, uso de madeira certificada e utilização de materiais reciclados.

  • Turismo sustentável
      • As ações em turismo sustentável fundamentam-se no Programa Passaporte Verde e na adoção de boas práticas no setor hoteleiro envolvido na Conferência. A Campanha Global Passaporte Verde é uma iniciativa da Força Tarefa Internacional para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável e está fundamentada nas políticas de Consumo e Produção Sustentáveis.

  • Alimentos sustentáveis
      • O Riocentro terá restaurantes que oferecerão alimentos orgânicos, da agricultura familiar, de acordo com os princípios da gastronomia inclusiva e que respeitem particularidades das diferentes culturas presentes no evento.
      • O comitê organizador elaborou um documento intitulado “Diretrizes de Sustentabilidade para as Empresas de Alimentação” a fim de orientar sobre as boas práticas sustentáveis no setor.


Fonte:
* Site Oficial da Rio+20

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reforma de casa também precisa de autorização da prefeitura?

Com o passar do tempo é normal que um imóvel necessite de alguma mudanças, seja devido a alguns degastes ou só por um desejo do morador de renovar a casa, deixando-a mais confortável e bonita. Portanto, antes de iniciar uma obra é importante consultar um especialista na área (arquiteto ou engenheiro civil) para orientar nos procedimentos a serem tomados.

Algumas reformas podem ser realizadas sem a aprovação da prefeitura, como pinturas, substituição de portas e pisos, no entanto, qualquer intervenção que modifique a concepção original, em que haja acréscimo ou supressão de área do imóvel em relação ao projeto original ou que altere a mudança do seu uso (de residencial para comercial, por exemplo) precisam obrigatoriamente de Alvará de Aprovação de Reforma que é solicitado na Prefeitura mediante a apresentação do projeto com as devidas alterações. Também é necessário ficar atentos aos entulhos gerados na reforma, que devem ser descartados em caçambas regularizadas pela prefeitura.
Cada…

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!