Pular para o conteúdo principal

Projeto Piloto de Táxi Elétrico na cidade de São Paulo

Com intuito de reduzir a poluição do ar, começam a rodar em São Paulo dez táxis movidos totalmente a eletricidade. Os modelos Leaf, desenvolvidos  pela montadora Nissan, já são vendidos no Japão, Europa e Estados Unidos.

A cada 160 Km rodados o motorista deve dirigir-se a um dos postos de abastecimento. A recarga demora 6 horas, no entanto, até o fim do ano serão instalados equipamentos que abastecerá os carros em apenas trinta minutos.

O custo de aquisição de um carro elétrico no Brasil, ainda é muito alto, em torno de R$ 120 mil. Não existem incentivos na compra de elétricos e os impostos são mais caros que os modelos nacionais convencionais.

Assim, esse projeto piloto foi uma forma encontrada de introduzir esses veículos no país. Serão concedidas vagas em pontos de táxi de alto valor em São Paulo (em Congonhas, uma vaga custa aproximadamente R$ 200 mil), para os táxis elétricos.

Os veículos são, atualmente, a principal fonte de emissão de poluentes para a atmosfera, em especial nos grandes centros urbanos. Na região metropolitana de São Paulo, os automóveis são responsáveis por cerca de 98% da emissão de monóxido de carbono, 97% de hidrocarbonetos e 96% de óxidos de nitrogênio (Phillipi, Romero, Bruna, 2004). 

Agora é esperar que os elétricos façam sucesso e ganhem as ruas das cidades.

Fonte:
*   PHILIPPI JR., ROMERO, M.A, BRUNA, G.C. Curso de Gestão Ambiental. Manole, 2004.
* Reportagem: “Táxis elétricos começam a circular em São Paulo” - Globo.com.
* Reportagem: “Nissan entrega 10 táxis elétricos em São Paulo.” - Automotive Business.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…