Pular para o conteúdo principal

Preparando uma horta doméstica I

1º Passo: Plantando as sementes

Preencher a sementeira (caso não tenha a sementeira, poderá utilizar uma caixa de ovo de plástico ou copos de plástico de café, fazendo um furinho no fundo) com terra preparada (enriquecida com composto orgânico).






Abra um pequeno espaço (+ ou - 0,25cm) com o dedo para colocar as sementes. Como nem todas as sementes germinam, o ideal é colocar umas três ou quatro sementes em cada buraco.

Depois é só tampar as sementes com uma camada fina de terra. E regar cuidadosamente (de preferência com um borrifador).






As sementes devem ser regadas todos os dias, de manhã bem cedo ou no fim da tarde, após o sol se pôr. Nunca regar com sol, pois pode queimar as folhas.

A sementeira não precisa ficar no sol. O melhor é ficar em uma meia sombra. 

E está pronta as suas sementes. Agora é só ter paciência e esperar.  Cada hortaliça leva um determinado tempo para germinar. Após 10 a 15 dias começam a aparecer as plantinhas. A muda levará no mínimo um mês para está pronta para você replantar.





Eu vou mostrando aqui no blog a evolução das sementes. Então até daqui a 10 ou 15 dias!

Veja Também:

* Preparando uma horta doméstica II

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é necessário para um projeto ser aprovado na prefeitura?

No Brasil, praticamente todas as prefeituras exigem os mesmos documentos, dados e informações na aprovação de um projeto. Em geral, para que um projeto seja aprovado em uma prefeitura ele deve conter informações suficientes para que a obra seja construída. No mínimo o projeto deve ter: planta baixa, planta de locação, planta de cobertura, planta de situação, 02 cortes, 02 elevações e, em casos de obras mais complexas podem ser necessários mais detalhamentos. Planta Baixa Planta baixa é a projeção de um corte horizontal imaginário à uma altura que normalmente é de 1,50 m do piso de uma construção futura. Essa altura é utilizada por ser ideal para captar os vãos das aberturas, como portas, janelas, basculas, para serem vistos e representados em planta. A planta nos permite visualizar e entender como ficará a construção: locais das paredes, vãos, cômodos, etc. Haverá uma planta baixa para cada um dos pavimentos da edificação. Fonte: Cadklein. A representação gráfica fi

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes. No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo. A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo pa

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011. OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom . Fontes:   * Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!   * Site do Planalto. Acesse Aqui!