Pular para o conteúdo principal

‘NOTÍCIAS: Inglaterra proíbe regar jardins com mangueira.’

A partir de hoje (05/04) o sul e o sudeste da Inglaterra imporão multas a quem for flagrado utilizando mangueiras para reguar jardins e lavar carros. A medida foi criada para conter a seca que afeta a região.

O chamado de “hosepipe ban” - “veto à mangueira” e outras medidas de restrições de uso da água, será estabelecido por sete companhias de abastecimento, por tempo indeterminado, devido ao baixo índice de chuvas do último inverno (verão no hemisfério sul).

Quem for pego violando as regras poderá ser processado e multado em até mil libras (quase R$ 3 mil)....

Para conferir a notícia na íntegra no BBC-Brasil: Acesse Aqui!

*   *   *   *   *
E mais uma região afetada pela seca e, aqui no Brasil, tanta água sendo desperdiçada. Milhares de litros de água para lavar uma calçada, um carro, tomar banho (eu mesmo na minha “ignorância” já tomei aquele banho demorado), sem contar os vazamentos que de vez em quando nos deparamos na rua.

É lógico que não somos os únicos e mais responsáveis pela escassez de água. No meu ponto de vista, a um problema muito maior relacionada a água: o gerenciamento. Os mananciais encontram-se bastante deteriorados devido aos despejos de esgotos, lixos, fertilizantes, uso indevido do solo, desmatamentos, entre outros.

Nós podemos e devemos evitar perdas desnecessárias no nosso dia-adia. No entanto, também é necessários criar leis mais severas para punir quem polui e contamina os recursos hídricos.

Comentários

  1. Olá Josiane, mais um assunto que me interessa discutir pois me preocupa e que, na minha opinião, depende também da educação! O desperdício da água é muito grande e despreocupante aqui no Brasil. Conheço muitas pessoas que ignoram totalmente o que a mídia traz em relação ao "poupar a água". Às vezes é até hilário, tanto apelo para nada! Fazem completamente o contrário do que é pedido. Acredito que uma das soluções seja a educação porque, pelo menos por experiência de vida e talvez pelas condições financeiras da minha família, aprendi desde cedo a não deixar torneira e chuveiro abertos com a água caindo à toa enquanto estou ensaboando um copo ou o meu corpo, por exemplo, sendo que não há trabalho nenhum em fechá-los e depois abrir novamente para enxaguar, ou seja, aprendi a economizar. Mas, como convencer às outras pessoas, não é? Talvez só quando pesar no bolso de cada um mesmo, ou quando for tarde demais e a água se tornar escassa, ou um motivo de guerra, como já foi comentado - e eu acredito e temo por isso. Difícil então resolver um problema nessa dimensão. Vou continuar fazendo minha parte, economizando até mesmo do meu bolso e do dos meus pais, passar adiante enquanto puder e estiver ao meu alcance, e esperar e torcer pela conscientização do mundo, antes que tenhamos que pagar pelos descuidos dos outros!

    ResponderExcluir
  2. Realmente Ketheley, também acredito que a educação é uma das ferramentas mais importantes quando o assunto é desperdício de água. O problema é que muitos já se acostumaram a usar esse bem sem nenhum controle por acreditar na sua abundância infinita.

    Temos que fazer a nossa parte economizando e quando for do nosso alcance educar um amigo, um vizinho, o filho, enfim, e torcemos para a conscientização da população em geral.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!