Pular para o conteúdo principal

‘NOTÍCIAS: Inglaterra proíbe regar jardins com mangueira.’

A partir de hoje (05/04) o sul e o sudeste da Inglaterra imporão multas a quem for flagrado utilizando mangueiras para reguar jardins e lavar carros. A medida foi criada para conter a seca que afeta a região.

O chamado de “hosepipe ban” - “veto à mangueira” e outras medidas de restrições de uso da água, será estabelecido por sete companhias de abastecimento, por tempo indeterminado, devido ao baixo índice de chuvas do último inverno (verão no hemisfério sul).

Quem for pego violando as regras poderá ser processado e multado em até mil libras (quase R$ 3 mil)....

Para conferir a notícia na íntegra no BBC-Brasil: Acesse Aqui!

*   *   *   *   *
E mais uma região afetada pela seca e, aqui no Brasil, tanta água sendo desperdiçada. Milhares de litros de água para lavar uma calçada, um carro, tomar banho (eu mesmo na minha “ignorância” já tomei aquele banho demorado), sem contar os vazamentos que de vez em quando nos deparamos na rua.

É lógico que não somos os únicos e mais responsáveis pela escassez de água. No meu ponto de vista, a um problema muito maior relacionada a água: o gerenciamento. Os mananciais encontram-se bastante deteriorados devido aos despejos de esgotos, lixos, fertilizantes, uso indevido do solo, desmatamentos, entre outros.

Nós podemos e devemos evitar perdas desnecessárias no nosso dia-adia. No entanto, também é necessários criar leis mais severas para punir quem polui e contamina os recursos hídricos.

Comentários

  1. Olá Josiane, mais um assunto que me interessa discutir pois me preocupa e que, na minha opinião, depende também da educação! O desperdício da água é muito grande e despreocupante aqui no Brasil. Conheço muitas pessoas que ignoram totalmente o que a mídia traz em relação ao "poupar a água". Às vezes é até hilário, tanto apelo para nada! Fazem completamente o contrário do que é pedido. Acredito que uma das soluções seja a educação porque, pelo menos por experiência de vida e talvez pelas condições financeiras da minha família, aprendi desde cedo a não deixar torneira e chuveiro abertos com a água caindo à toa enquanto estou ensaboando um copo ou o meu corpo, por exemplo, sendo que não há trabalho nenhum em fechá-los e depois abrir novamente para enxaguar, ou seja, aprendi a economizar. Mas, como convencer às outras pessoas, não é? Talvez só quando pesar no bolso de cada um mesmo, ou quando for tarde demais e a água se tornar escassa, ou um motivo de guerra, como já foi comentado - e eu acredito e temo por isso. Difícil então resolver um problema nessa dimensão. Vou continuar fazendo minha parte, economizando até mesmo do meu bolso e do dos meus pais, passar adiante enquanto puder e estiver ao meu alcance, e esperar e torcer pela conscientização do mundo, antes que tenhamos que pagar pelos descuidos dos outros!

    ResponderExcluir
  2. Realmente Ketheley, também acredito que a educação é uma das ferramentas mais importantes quando o assunto é desperdício de água. O problema é que muitos já se acostumaram a usar esse bem sem nenhum controle por acreditar na sua abundância infinita.

    Temos que fazer a nossa parte economizando e quando for do nosso alcance educar um amigo, um vizinho, o filho, enfim, e torcemos para a conscientização da população em geral.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

Sustentabilidade na Construção Civil - Parte 3: Redução, Reutilização e Reciclagem de Resíduos Sólidos

A indústria de construção civil é uma das que mais utiliza recursos naturais e também uma das maiores geradoras de resíduos, tais como: tijolos,  blocos  cerâmicos,  concreto  em  geral,  solo,  rocha,  madeira,  forro, argamassa, gesso, telha, pavimento asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica, etc.,
O destino desses resíduos muitas vezes são inadequados, contribuindo para os impactos ambientais, tais como: assoreamento de rios e corrégos, obstrução dos sistemas de drenagem, proliferação de agentes transmissores de doenças, etc.
Assim,  é necessário encontrar formas de reduzir, reutilizar e reciclar  (3 Rs) esses entulhos.
Redução
A redução de resíduos consiste em encontrar maneiras de utilizar ao máximo a matéria prima, evitando desperdícios. Para isso é necessário uma boa elaboração do projeto, especificando o material mais indicado, método construtivo mais adequado, visando sempre a menor produção de resíduos e o aumento da vida útil do edifício.
A co…

Cuidados no dimensionamento e na instalação da cobertura verde

Existem 3 tipos de telhados verdes: o extensivo, o intensivo e o semi-intensivo. Eles se diferenciam pelo porte da vegetação e pela quantidade de solo necessária para seu cultivo. O tipo extensivo tem o aspecto de um jardim, com plantas de pequeno porte como as gramíneas. Já a intensiva comporta plantas de médio a grande porte como os arbustos, samambaias e pequenas árvores.

Independentemente do tipo de cobertura adotada, a laje deve ser dimensionada para suportar cargas equivalentes ao acúmulo de água e ao peso total do sistema.

Camada impermeabilizante

É necessário que a superfície seja impermeabilizada antes da instalação do sistema, isso evita que ocorra infiltrações devido ao acúmulo de água da chuva na cobertura. O tipo de impermeabilizante irá depender do projeto e do gosto do executor. Normalmente é utilizado o PEAD (manta de polietileno de alta densidade), cimento polimérico, manta asfáltica geotêxtil ou com tratamento anti-raiz, dependendo do tipo de vegetação.

Camada drenante

E…