Pular para o conteúdo principal

‘GRANDES IDÉIAS: Água de Reúso - Negócio lucrativo.’

A água de reúso é uma água que já foi usada para alguma finalidade e após passar por um tratamento mais simplificado, poderá ser novamente aproveitada para usos menos nobres como rega de jardins, lavagem de calçadas, em descargas sanitárias, entre outros , sendo imprópria para consumo humano.

Visando racionalizar o consumo de água, algumas concessionárias de água têm comercializado a água de reúso proveniente do tratamento de esgoto.

Sabesp

A Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), a algum tempo vem comercializando a água de reúso que é produzida dentro das Estações de Tratamento de Esgoto para indústrias, empresas e prefeituras para que possa ser reutilizada para inúmeras finalidades como:

  • Geração de energia;
  • Refrigeração de equipamentos;
  • Aproveitamento nos processos industriais;
  • Limpeza de ruas e praças;
  • Rega de jardins;
  • Outros.

A água de reúso não pode ser consumida e nem utilizada em piscinas ou descarga sanitária. O transporte é feito por caminhões–tanques devidamente identificados, a cargo da empresa interessada, já que a Sabesp não possui veículos específicos para esse fim.

Todo o processo é assegurado pelo sistema de gestão ISO 9001:2008, obedecendo a rigorosos parâmetros de qualidade.

Cedae

A Companhia de Saneamento do Rio de Janeiro (Cedae) deu início em 2005 ao programa de reúso de água, que visa incentivar o uso de água de reúso em atividades que não necessitam de água potável. É utilizado apenas efluentes oriundos de sistemas de tratamento secundários ou terciários.

A Cedae também assinou no ano passado um contrato com o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) para fornecimento de água de reúso. É previsto 500 litros de água tratada por segundo em 2013 e de 1500 litros por segundo em 2017.


O principal benefício do reúso sem dúvida é a economia de água potável destinada ao abastecimento público. Além disso, as empresas terão seus custos de produção reduzidos, uma vez que a água de reúso é comercializada a um preço menor que a potável.


Fontes:
* Balanço Social Anual 2005 - Cedae

Leia Também:

* 'Grandes Idéias: Reúso de Água Cinza em Edificações Urbanas.'


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…