Pular para o conteúdo principal

‘NOTÍCIAS: Fungo que degrada plástico é encontrado na Amazônia.’

Estudantes do departamento de Biologia Molecular e Bioquímica da Universidade de Yale, Estados Unidos, descobriram na Amazônia, um fungo denominado Pestalotiopsis microspora, que pode degradar alguns tipos de plástico. Outras espécies de fungo também podem degradar plástico, ao menos parcialmente, mas o Pestalotiopis é o único que pode fazê-lo sem a presença de oxigênio, o que seria interessante para serem usados em aterros.

Estas descobertas podem ser o início de uma revolução no beneficiamento de milhões de toneladas de plásticos que são descartados no meio ambiente, por exemplo, no uso para degradar sacolas, que são utilizadas, por poucos minutos, pelo homem, e logo são descartadas, mas depois levam milhares de anos para se decompor...

Para conferir a notícia na íntegra na Revista Agropecuária: Acesse Aqui!

*   *   *   *   *

Embora campanhas de incentivo a redução de sacolas plásticas terem aumentado nos últimos anos, um exemplo é o Estado de São Paulo que começou esse ano (a partir do dia 25/01) uma campanha para banir o uso de sacolas plásticas em supermercados, ainda é grande o consumo de plásticos, seja em supermercados, lojas de roupas, de eletrodomésticos, entre outros. Assim, embora daqui um tempo ocorra uma redução, infelizmente, por um bom tempo os plásticos ainda farão parte do nosso lixo.

Dessa forma, encontrar maneiras de acelerar a decomposição do plástico é uma grande contribuição para o meio ambiente. Sabemos que esses tipos de descobertas levam tempo para alcançar uma escala industrial, por isso, a necessidade de maiores investimentos em pesquisas, para que importantes descobertas possam trazer benefícios em prazos menores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é necessário para um projeto ser aprovado na prefeitura?

No Brasil, praticamente todas as prefeituras exigem os mesmos documentos, dados e informações na aprovação de um projeto. Em geral, para que um projeto seja aprovado em uma prefeitura ele deve conter informações suficientes para que a obra seja construída. No mínimo o projeto deve ter: planta baixa, planta de locação, planta de cobertura, planta de situação, 02 cortes, 02 elevações e, em casos de obras mais complexas podem ser necessários mais detalhamentos. Planta Baixa Planta baixa é a projeção de um corte horizontal imaginário à uma altura que normalmente é de 1,50 m do piso de uma construção futura. Essa altura é utilizada por ser ideal para captar os vãos das aberturas, como portas, janelas, basculas, para serem vistos e representados em planta. A planta nos permite visualizar e entender como ficará a construção: locais das paredes, vãos, cômodos, etc. Haverá uma planta baixa para cada um dos pavimentos da edificação. Fonte: Cadklein. A representação gráfica fi

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011. OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom . Fontes:   * Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!   * Site do Planalto. Acesse Aqui!

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes. No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo. A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo pa