Pular para o conteúdo principal

Tratamento de Esgoto - Parte I

Níveis do Tratamento de Esgoto

A remoção dos poluentes no tratamento, de maneira a adequar o lançamento do efluente a uma qualidade desejada ou ao padrão de qualidade vigente, está associada ao nível e a eficiência do tratamento. Dessa forma, é usualmente classificados os seguintes níveis:

  • Tratamento Preliminar - remoção dos sólidos grosseiros (lixo, areia).
  • Tratamento Primário - remoção de sólidos sedimentáveis e, em decorrência, parte da matéria orgânica.
  • Tratamento Secundário - remoção de matéria orgânica e eventuais nutrientes (nitrogênio e fósforo).
  • Tratamento Terciário - remoção de poluentes específicos (tóxicos ou compostos não biodegradáveis) e de poluentes não suficientemente removidos no tratamento secundário.

O tratamento preliminar deve existir em todas estações de tratamento de esgoto (ETE). Normalmente, em países em desenvolvimento, não é utilizado o tratamento terciário. O nível de tratamento de esgoto de uma determinada ETE está associada ao maior nível de tratamento existente na mesma. Assim, uma ETE em nível secundário é composta de tratamento preliminar, primário e secundário, sendo que o tramento primário pode ou não estar incluído em estações de nível secundário.

O quadro abaixo detalha os princípais níveis de tratamento dos esgotos.

     Fonte: Von Sperling, 2005 (quadro 4.2 - p.251)

 Nota:
* Padrão de lançamento, tal como expresso nas legislações ambientais estaduais mais usuais. O órgão ambiental poderá autorizar outros valores para o lançamento, caso estudos ambientais demonstrem que o corpo receptor continuará enquadrado dentro de sua classe.

Mini Glossário:
DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) - quantidade de oxigênio requerida por microrganismos aeróbios para a oxidação de compostos orgânicos presentes na fase líquida. A DBO é importante na avaliação da eficiência de sistemas de tratamento de esgotos sanitários e efluentes industriais.

Fontes:

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. DESA-UFMG. 2005.

Veja Também:
* Tratamento de Esgoto - Parte II

* Tratamento de Esgoto - Parte III

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…