Pular para o conteúdo principal

‘NOTÍCIAS: Governo da Mongólia quer criar geleiras artificiais para diminuir o calor em suas cidades.’

O governo da Mongólia irá lançar um grande projeto de engenharia visando melhorar as condições climáticas de sua capital, Ulan Bator, durante o verão e para tanto, irá criar uma geleira urbana, que deverá refrescar as ruas da cidade.

Segundo o The Guardian, o governo quer criar um bloco de gelo gigante com a água de um rio nas proximidades da cidade. Para criar a ‘geleira’, os geólogos irão aguardar que a água do rio congele naturalmente durante o inverno e depois, eles farão buracos no gelo com a ajuda de brocas muito resistentes até alcançar a água em estado líquido.

A água irá se sobrepor a camada de gelo já existente e também se congelará, formando uma nova camada. Esse processo será repetido diversas vezes até que o gelo atinja a espessura de seis metros...

Para conferir a notícia na íntegra no Geek: Acesse Aqui!

*   *   *   *   *
A conservação de água em elevadas altitudes, através da criação de geleiras artificiais já é utilizada em outros países que sofrem com os efeitos do aquecimento global, como por exemplo, em Ladakh (aldeia do Himalaia), no entanto, o objetivo principal dessas geleiras é a conservação de água para irrigação.

No caso da Mongólia, as geleiras serão construídas com a água de um rio local, fazendo com a espessura do gelo atinja seis metros, assim, durante o verão o rio continuara congelado, no entanto, deve ser avaliado quais impactos poderão ocorrer, como por exemplo, se existe alguma espécie animal que se beneficia do rio no verão, já que o mesmo se manterá congelado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reforma de casa também precisa de autorização da prefeitura?

Com o passar do tempo é normal que um imóvel necessite de alguma mudanças, seja devido a alguns degastes ou só por um desejo do morador de renovar a casa, deixando-a mais confortável e bonita. Portanto, antes de iniciar uma obra é importante consultar um especialista na área (arquiteto ou engenheiro civil) para orientar nos procedimentos a serem tomados.

Algumas reformas podem ser realizadas sem a aprovação da prefeitura, como pinturas, substituição de portas e pisos, no entanto, qualquer intervenção que modifique a concepção original, em que haja acréscimo ou supressão de área do imóvel em relação ao projeto original ou que altere a mudança do seu uso (de residencial para comercial, por exemplo) precisam obrigatoriamente de Alvará de Aprovação de Reforma que é solicitado na Prefeitura mediante a apresentação do projeto com as devidas alterações. Também é necessário ficar atentos aos entulhos gerados na reforma, que devem ser descartados em caçambas regularizadas pela prefeitura.
Cada…

Tratamento de Esgoto - Parte II

Tratamento Preliminar

O tratamento preliminar objetiva principalmente à remoção de sólidos grosseiros e areia, através de mecanismos físicos. Essa etapa do tratamento é composto basicamente por grades, desarenador (caixa de areia) e um medidor de vazão (ex: calha Parshall) (ver figura abaixo).

Adaptado de Von Sperling, 2005.
GradesAs grades são responsáveis pela remoção dos sólidos grosseiros. No gradeamento, o material de dimensões maiores do que o espaçamento entre as barras é retido. A remoção desse material retido pode ser manual ou mecanizada, que irá depender do tipo de grades utilizada em cada ETE.

Finalidades da remoção de sólidos grosseiros: Proteger as unidades de tratamento subsequentes; Proteger as bombas e tubulações (dispositivos de transporte do esgoto); Proteger os corpos receptores.
Desarenadores (caixa de areia)
Os desarenadores são responsáveis pela remoção da areia contida nos esgotos. Através do mecanismo de sedimentação, os grãos de areia, por terem maiores dime…

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!