Pular para o conteúdo principal

'NOTÍCIA: Óleo de coco e luz solar vão gerar energia para ilha do Pacífico.'

A pequena e praticamente desconhecida ilha do Pacífico Sul, Toquelau, localizada no território da Polinésia, será abastecida com eletricidade gerada por 93% de luz solar e o restante com óleo de coco.

Segundo o governo local o plano deve ser colocado em prática até meados de 2012 e prevê o uso combinado de baterias que vão armazenar energia para ser usada à noite. A proposta é que somente veículos motorizados e alguns equipamentos de cozinha utilizem combustível fóssil. A queima de combustível fóssil colabora com o aquecimento global e o aumento do nível do oceano, tornando Toquelau vulnerável. 

Para conferir a notícia na íntegra no Jornal Folha de São Paulo: Acesse Aqui!

*   *   *   *   * 

Toquelau faz parte das ilhas que tendem a desaparecer caso não sejam tomadas medidas para conter o aquecimento global, portanto, já é de se esperar a corrida pela busca da redução de gases do efeito estufa (GEE). 


No entanto, vale lembrar que essas medidas sozinhas infelizmente não salvará a ilha de Toquelau, nem outras ilhas (Tuvalu, Ilhas Maldivas, Vanuato, entre outras) que sofrem o risco de desaparer com aumento do nível do mar. Essas ilhas não são as únicas e muito menos as maiores responsáveis pelo aquecimento global, no entanto, são as que serão  mais afetadas. 

Retardar o aquecimento global só é possível com a união e cooperação de todos os países, por isso, é imprescindível a participação de todos em conferências que discutem o tema como as COPs (Conferência das Partes) e o mais importante que sejam firmados acordos sérios e que gerem resultados concretos na diminuição de GEE.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Importância do EIA/RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental no licenciamento de empreendimentos

A legislação brasileira e estrangeira estipula aos empreendedores a apresentação de estudos de impacto ambiental para o licenciamento ambiental de atividades econômicas. A definição de quais estudos ambientais serão utilizados vai depender do grau de impacto ambiental envolvido e da análise dos órgãos ambientais competentes.
No caso do licenciamento de atividades modificadoras do meio ambiente, tais como: ferrovias; portos; terminais de minério, petróleo e produtos químicos; oleodutos, entre outras atividades (especificadas na resolução Conama 001/86), é necessário a elaboração de estudo de impacto ambiental (EIA) e respectivo relatório de impacto ambiental (RIMA), a serem submetidos à aprovação do órgão estadual competente, e da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA) em caráter supletivo.
A exigência de apresentação de estudos ambientais é importante, pois destina-se verificar  a viabilidade ambiental do negócio a ser instalado ou operado pelo empreendedor, servindo para preven…

Etapas de um Projeto de Engenharia Civil

Cada projeto tem suas próprias características, mas basicamente um projeto é estruturado de acordo com as seguintes etapas:
Programa de Necessidades
Inicialmente é realizado o Programa de Necessidades, uma das etapas mais importantes na elaboração do projeto. Nessa fase ocorre uma reunião com o cliente, denominado "Reunião de Briefing". Nesse encontro o cliente informa o que ele quer no projeto como quantos cômodos terá a construção, tipo de acabamento, seus gostos e preferências, etc.
Também é realizado um estudo de viabilidade financeira, onde será analisado se a previsão de investimento do cliente será suficiente para fazer tudo que foi acordado ou se será necessário redimensionar o projeto.
E ainda, nessa reunião são coletados os documentos da propriedade para ver se está tudo regularizado. Importante não pular essa etapa pois pode evitar retrabalhos futuras.
Visita ao Local / Levantamento de Dados
Nessa etapa é analisado as questões legais do empreendimento, o estudo do …

‘POLÍTICA AMBIENTAL: Linha do tempo - Evolução da legislação ambiental brasileira.’

Um breve resumo da legislação ambiental no Brasil de 1906 a 2011.

OBS: Por favor, para uma melhor visualização, abrir a imagem em uma nova aba e dar zoom.





Fontes:
* Site do Ministério do Meio Ambiente. Acesse Aqui!
* Site do Planalto. Acesse Aqui!